Com posicionamento antivacina, Novak Djokovic tem seu visto cancelado na Austrália

14/01/2022


Foto: em.com.br

 

O número 1 do tênis mundial, o sérvio Novak Djokovic, teve seu visto de entrada na Austrália cancelado pelo ministro da Imigração, Cidadania, Serviços a Imigrantes e Relações Multiculturais da Austrália, Alex Hawke. O atleta, que está na cidade de Melbourne para a disputa do grand slam Australian Open, onde já venceu em nove oportunidades, ainda pode recorrer da decisão. 

 

A resolução do governo australiano foi anunciada ainda na madrugada desta sexta-feira (14), mediante, segundo Hawke, análise minuciosa das informações sobre os documentos apresentados pelo departamento de relações internas e a Força de Fronteiras da Austrália (ABF), A chave do torneio, que foi sorteada pela organização nesta semana, já retirou o nome do principal tenista da atualidade. 

 

Alegando ter testado positivo para covid-19 em 16 de dezembro, Novak Djokovic entrou no país da Oceania, o qual faz um controle rígido no que concerne ao combate à pandemia, sem se vacinar. Nesse sentido, o estado de Victoria, onde está situada Melbourne, a sede do Grand Slam, determinou que apenas pessoas vacinadas poderiam entrar para disputar a competição. 

 

Por meio de comunicado oficial, Alex Hawke esclarece a motivação sobre a medida adotada a respeito do caso envolvendo o jogador. "Hoje eu exerci o meu poder sob a seção 133C(3) da Lei de Migração para cancelar o visto detido pelo senhor Novak Djokovic por motivos de saúde e ordem, com base no interesse público de fazê-lo. Ao tomar esta decisão, considerei cuidadosamente as informações fornecidas a mim pelo Departamento de Assuntos Internos, pela Força de Fronteira Australiana e pelo senhor Djokovic", disse o ministro. 

 

A partir dessa decisão do cancelamento do visto, Djokovic pode ser impedido legalmente de voltar à Austrália por um período de até 3 anos. A defesa do tenista, a qual já prepara uma liminar para reverter a punição, espera acelerar o processo a fim de que Djokovic ainda possa disputar o certame, que tem estreia marcada para a próxima semana.