“Um dos maiores do país”, diz Bolsonaro sobre morte de Olavo de Carvalho

25/01/2022


Foto: www1.folha.uol.com.br

 

Na noite desta segunda-feira (24), aos 74 anos, morreu o escritor e astrólogo Olavo de Carvalho. Um dos grandes mentores da nova direita brasileira e uma espécie de guru do presidente Jair Bolsonaro, Olavo estava internado em um hospital de Richmond, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. A causa da morte ainda não foi divulgada.

 

Em suas redes sociais, Bolsonaro lamentou o falecimento de Olavo de Carvalho, ressaltando a importância intelectual do escritor para o país. “Foi um dos maiores pensadores do Brasil. Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros”, disse o mandatário. 

 

O filho “02” do atual chefe do executivo federal, o vereador Carlos Bolsonaro (PL-RJ), foi outro que lamentou a morte do astrólogo, enaltecendo a coragem e o caráter libertário demonstrado por Olavo. "Conheci o professor Olavo de Carvalho de forma espontânea em 2012, em seu programa de rádio, e imediatamente passei a admirá-lo por seu vasto conhecimento, bom humor e, principalmente, por sua coragem. Ao professor Olavo, a minha eterna gratidão por sua vida dedicada ao conhecimento, que semeou em uma terra arrasada chamada Brasil e fez florescer em muitos de nós um sentimento de esperança, de amor pela verdade e pela liberdade", salientou. 

 

Nascido em Campinas, no interior do estado de São Paulo, e autodeclarado como filósofo, Olavo de Carvalho tinha problema cardíaco e padecia da doença de Lyme, infecção provocada por carrapatos. Em novembro do ano passado, mesmo internado em um hospital paulista onde foi submetido a um cateterismo, o escritor foi intimado para depor no que concerne a um inquérito sobre a existência de milícias digitais. Após a intimação, ele deixou a clínica sem aviso prévio e voltou para os Estados Unidos.