“Bolsonaro está desesperado, já que este ano o kit gay não será pauta”, diz presidente do PSOL

17/05/2022


Foto: redebrasilatual.com.br

 

Em entrevista ao UOL News, nesta segunda-feira (16), Juliano Medeiros, presidente do PSOL, falou sobre as eleições de outubro, sobretudo no que se refere à corrida ao Palácio do Planalto. De acordo com o dirigente partidário, o presidente Jair Bolsonaro (PL) está “desesperado”, uma vez que as pautas atuais favorecem aos partidos de esquerda.

 

Como justificativa ao seu parecer, Juliano Medeiros ressalta que a proteção das pessoas mais vulneráveis e o estabelecimento de políticas públicas serão os temas mais relevantes da campanha eleitoral. Ademais, em tom de ironia, o dirigente salientou que a Venezuela e as narrativas em torno do “kit gay” não estarão nas discussões. "Vamos debater inflação, perda de poder de consumo das famílias, a volta da fome e do desemprego, e o aumento exorbitante dos combustíveis", disse. 

 

Nesse sentido, Medeiros enfatiza que esses assuntos favoreceram a eleição de Bolsonaro em 2018, na medida em que promoveram um diálogo com uma parcela significativa da extrema-direita no país. "Questões morais e de costumes, luta contra corrupção e anticomunismo favoreceu uma figura como Jair Bolsonaro", pontuou. 

 

Por fim, ainda no que tange aos motivos da ascensão do atual chefe do executivo federal ao poder, Medeiros mencionou o atentado à facada que ele sofreu como aspecto fundamental para sua vitória. “Sem dúvida alguma a facada foi decisiva pro seu êxito eleitoral, além das ferramentas para difundir mentiras e atacar adversários”, concluiu.