“A Rússia nunca recusou as negociações de paz com a Ucrânia”, diz emissário

23/05/2022


Foto: observatoriodocinema.uol.com.br

 

Em entrevista a uma TV bielorrussa, neste domingo (22), Vladimir Medinsky, um dos principais negociadores do Kremlin no que concerne à possibilidade de paz com a Ucrânia, falou sobre o atual momento da guerra e enfatizou que a Rússia está disposta a retomar o diálogo com o país vizinho. De acordo com o emissário, a decisão pela interrupção das tratativas foi inteiramente dos ucranianos.

 

Durante a exposição aos jornalistas, Medinsky aproveitou a oportunidade para acusar os países do ocidente de ajudarem a Ucrânia e torná-la sua “escrava” no que tange ao aspecto econômico. "A bola está completamente do lado deles. A Rússia nunca recusou as negociações", disse o porta-voz.

 

Em relação às negociações entre as duas nações, o presidente polonês, Andrzej Duda, em exposição ao parlamento ucraniano, enfatizou que foi um erro dos países da União Europeia em aconselharem o governo de Volodymir Zelensky a aceitar as exigências de Vladimir Putin. Conforme palavras do mandatário, o presidente Russo dispõe de um projeto imperialista, permeado de interesses econômicos e ambições políticas.

 

Ainda no que se refere às relações com a Rússia, o líder polonês salientou também que será impossível promover uma parceria econômica amigável com o governo de Putin nos próximos anos, sobretudo depois dos supostos massacres promovidos no território da Ucrânia. "Depois de Bucha, Borodianka, Mariupol, não pode haver negócios como sempre com a Rússia. Não é possível esquecer os crimes, as agressões, os direitos fundamentais que foram pisoteados", disse.