“O ocidente não vai nos isolar”, afirma Putin

27/05/2022


Foto: metropoles.com

 

Em discurso por videoconferência aos líderes dos ex-estados soviéticos, Vladimir Putin, presidente da Rússia, falou sobre as sanções promovidas pelos países do ocidente devido à ação ofensiva das suas tropas no território ucraniano. De acordo com o mandatário, as restrições de ordem econômica perturbam sua cadeia de abastecimento, mas não conseguirão isolar a nação do acesso à tecnologia.

 

Após a invasão do exército russo ao país vizinho, classificada por Putin como “operação militar especial'', várias empresas deixaram a Rússia, isolando o país. Em relação a esse fato, o presidente russo adota uma postura serena. "Os representantes de nossas empresas enfrentam problemas, é claro, especialmente no campo das cadeias de abastecimento e transporte. Mas, no entanto, tudo pode ser ajustado, tudo pode ser construído de uma nova maneira", ressaltou. 

 

Ainda no que concerne às medidas restritivas impostas pelos países do ocidente, Putin enfatiza que essas sanções fortalecem o seu país, sobretudo no que se refere a adquirir novas competências nas mais diversas áreas. "Não sem perdas em um determinado estágio, mas isso nos ajuda de certa forma a nos tornarmos mais fortes. Em qualquer caso, estamos definitivamente adquirindo novas competências, estamos começando a concentrar nossos recursos econômicos, financeiros e administrativos em áreas de grande avanço”, disse.

 

Apesar de reconhecer a necessidade do acesso à tecnologia estrangeira, Putin assumiu um tom firme, enfatizando que é impossível a ideia de isolar um país como a Rússia no mundo moderno. "Nós não vamos nos isolar. Eles querem nos espremer um pouco, mas no mundo moderno isso é simplesmente irrealista, impossível"....