Com registros em Parnamirim e Mossoró, RN chega a quatro casos confirmados de Monkeypox

06/08/2022


Foto: Reprodução

 

O Rio Grande do Norte confirmou mais dois casos de varíola dos macacos nesta sexta-feira (5). Os casos foram registrados nas cidades de Parnamirim e Mossoró. Assim, o Estado passa a ter quatro casos confirmados da doença.

 

Em Parnamirim, há mais três casos em investigação, entre eles o de uma criança, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

 

Em Mossoró, o caso confirmado é de um paciente de 48 anos. O homem tem histórico de viagens ao estado de São Paulo. Encontra-se em isolamento e passa bem, informou a Secretaria de Saúde do município.

 

A Secretaria de Estado do Rio Grande do Norte (Sesap) divulgou notas técnicas sobre notificação e recomendações, além de um fluxo de atendimento para eventuais novos casos da doença. A Sesap orientou os profissionais das duas unidades referências para doenças infectocontagiosas: o Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, e o Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró.

 

Uma das notas orienta que todos os casos suspeitos de monkeypox no RN, deverão ser notificados de forma imediata, em até 24 horas, preferencialmente no “Formulário de notificação com copia para o CIEVS Estadual, através os canais listados abaixo, por se tratar de uma doença de notificação imediata. Formulário de notificação de casos suspeitos de monkeypox (varíola dos macacos):

https://redcap.saude.gov.br/surveys/?s=YC4CFND7M

 

A Vigilância em Saúde está em alerta para o crescimento dos casos em todo o país e no mundo. É importante destacar que o aparecimento de qualquer sintoma característico da doença, a população deve procurar uma unidade básica mais próxima de sua residência e garantir o diagnóstico precoce e oportuno para que não tenhamos surtos da doença no Estado do Rio Grande do Norte", explica Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da SESAP.