Hora de ir para o espaço?

21/07/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: dw.com

 

Ex-presidente e CEO da Amazon, o americano Jeff Bezos, conhecido por ser atualmente o homem mais rico do mundo, fez uma viagem espacial a bordo de uma nave construída por sua própria empresa, a Blue Origin, que atua no setor aeroespacial. O voo do empresário, acompanhado de uma tripulação sem astronautas profissionais, no entanto, durou apenas 10 minutos.
 

Apesar do ato representar um marco no que concerne à possibilidade futura do estabelecimento de um turismo espacial, a empreitada de Bezos gerou críticas dos funcionários da Amazon, os quais reclamaram das péssimas condições de trabalho promovida pela empresa. Em tom de ironia, um internauta aponta o estafante ritmo laboral praticado cotidianamente: “Funcionários vão aproveitar que Bezos está no espaço para ir ao banheiro”.


Em consonância a essas acusações, Lovenia Scott, ex-funcionária da empresa, processou a Amazon pelo fato da companhia não liberar os 30 minutos de pausa para o almoço, além de descontar os períodos de ausência dos salários dos colaboradores. “O volume de trabalho dos empregados ultrapassa a possibilidade de terminá-lo a tempo no expediente, e a empresa não encoraja os funcionários a tirar pausas para comer ou para descansar”, afirma Scott.


Em meio à pandemia, a qual vitimou mais de 4 milhões de pessoas ao redor do mundo, Bezos declarou que a Blue Origin atingiu a marca de US$ 100 milhões em vendas privadas de passagens para voos futuros. Ademais, a Amazon teve um recorde de faturamento, com mais de 100 bilhões de lucro no último trimestre, o que põe o empresário/astronauta em uma posição ainda mais destacada em termos de fortuna, com um patrimônio acumulado de US$ 211 bilhões.