Simona Talma discute a importância da saúde mental no clipe de “Eu Vou Ficar”

11/09/2021


 
A cantora Simona Talma lança em18 de setembro o clipe de “Eu Vou Ficar”, canção que discute a importância da saúde mental e do apoio emocional como formas de prevenção à depressão e ao suicídio. O lançamento do vídeo coincide com o mês do Setembro Amarelo, campanha nacional de prevenção ao suicídio organizada desde 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina.
 
Uma carta de amor para alguém em grave sofrimento, “Eu Vou Ficar” surgiu a partir de uma experiência pessoal de Simona.  O clipe mostra a relação de duas pessoas em meio a uma crise de depressão grave. A partir do jogo de luz e dança, o vídeo propõe uma reflexão sobre as dificuldades de enxergar as possibilidades da vida e mesmo quem está ao lado quando o sofrimento emocional é muito intenso. 
 
No vídeo, o bailarino João Alexandre transmite pela dança esse sentimento de dor e escuridão. Já o personagem de Simona representa as pessoas que se vêem ao lado de alguém encurralado pela depressão e se encontram no papel conflituoso de tentar ajudar sem saber como. Essa personagem oferece a presença e uma mão amiga incondicional, como diz a letra de “Eu Vou Ficar”: ”Eu vou segurar sua mão, eu não vou embora tão cedo, não tente mais me afastar, eu vou ficar. Eu não tenho pressa, eu vou ficar”.
 
Além do clipe, a artista tem realizado diversas lives sobre o Setembro Amarelo e saúde mental em seu perfil no Instagram (@simonatalma).
 
O clipe de “Eu Vou Ficar” tem direção de Rita Machado, edição de Mylena Sousa e luz de Manu Azevedo. Gravado no espaço do Grupo Estação de Teatro, o clipe foi viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc - Fundação José Augusto, Governo do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial de Cultural, Ministério do Turismo e Governo Federal.
 
 
Mais sobre Simona Talma
 
Nesses 21 anos de carreira,  a palavra versatilidade define a artista Simona Talma. Desenvolvendo vários talentos dentro de sua profissão, ela trabalha como produtora do seu trabalho solo e de suas bandas Talma&Gadelha,  Orquestra Greiosa e integra o coletivo Projeto Retrovisor.  Idealizou e realizou projetos como o show Pássaros Proibidos, uma investigação cênica da obra das artistas Gal Costa e Maria Bethânia na ótica da mulher nordestina, e a festa Rock de Mulher e o Rock de Mulher Circuito - Empreendedorismo e Formação para Mulheres no Mercado da Música (Com patrocínio do Edital Natura Musical, em 2019. Simona canta, compõe, faz preparação vocal de atrizes e cantoras, além de dar aulas para quem quer desenvolver o canto como atividade terapêutica. Ela é co-produtora musical do seu trabalho solo e já produziu o EP EntreAberta da cantora Clara e o álbum Aram, da banda Luaz. Como compositora, tem 82 músicas gravadas, 10 álbuns, mais um EP em processo (Projeto Retrovisor). Em 2021, iniciou um trabalho de mentoria para jovens talentos por meio de consultorias sobre gestão de carreira, processo criativo e direitos autorais.
 
 
Acompanhe o trabalho de Simona Talma pelo Instagram no perfil @simonatalma.
 
 
Ficha técnica: “Eu Vou Ficar”
 
Direção: Rita Machado
 
Edição: Mylena Sousa
 
Luz: Manu Azevedo
 
Elenco: João Alexandre e Simona Talma
 
Produção: Ficção Produções e Laiz Costa.
 
Fotos de Ian Rassari
 
Arte de Allan Talma