Fernando Freitas e Dr. Cipriano Maia debatem: "Persistência da 2° onda da Covid"

02/06/2021

Por: Jessyanne Bezerra

 

No Debate Potiguar Notícias, o auditor fiscal, Fernando Freitas convida o Secretário da Saúde Estadual, Dr. Cipriano Maia para discutir o tema: "Persistência da 2° onda do Covid-19 tira o RN da Copa América: Gol contra ou Fairplay?". A mediação é feita pelo jornalista Otávio Albuquerque.

O anúncio da Conmebol de que após as recusas de Colômbia, Argentina e Chile, a Copa América de 2021 seria realizada agora em julho e julho no Brasil provocou uma série de reações entre gestores e políticos. “Estamos no país com mais de 463 mil mortes. No Rio Grande do Norte, 6.116 pessoas perderam a vida e com famílias vitimadas pela pandemia que já perdura em todo mundo e aqui no Brasil por aproximadamente 14 meses”, declarou Fernando Freitas.

O Dr. Cipriano Maia, Secretário da Saúde Estadual, afirmou: “Vivemos desde o fim de 2019, a maior crise sanitária que o mundo moderno já vivenciou e que afetou praticamente todos os países do mundo. A condução da pandemia a partir de um governo central fez a diferença em vários países. Se nos compararmos a condução da pandemia em países asiáticos, principalmente do sudeste asiático, com a Europa, EUA, américa do sul e Brasil, iremos ver a diferença de cultura e de atuação do estado na condução do processo”.

A testagem em massa é essencial para identificar rapidamente os infectados e evitar a transmissão do coronavírus. O Brasil não faz a quantidade suficiente de exames e está bem atrás no ranking mundial. “A testagem do Brasil é semelhante a Zâmbia, país sul-africano que é muito pobre e de IDH baixíssimo, e com esse índice o brasil ocupa a 88º posição entre 111 países no mundo em critérios de testagem”, afirmou o auditor fiscal.

Enquanto Chile e Austrália fazem mais de 700 testes por mil habitantes, Brasil faz apenas 149 testes em cada grupo de mil pessoas. “Essas mais de 460 mil mortes no Brasil, em parte, se deve pela falta de uma condução adequada no país”, afirmou Dr. Cipriano Maia e ressaltou que a falta de testagem e medidas de isolamento social é um dos grandes fatores para que o vírus continue circulando, aumentando o risco de contágio e, consequentemente, fazendo com que a pandemia continue se prologando.

Dr. Cipriano Maia listou os erros do Governo Federal em lidar com a pandemia: “Tivemos um presidente negacionista, que negou a doença, que não tomou as providencias oportunas para que tivéssemos uma melhor reposta a doença, desde a questão da testagem como também a aquisição antecipada das vacinas, como a CPI da Covid está mostrando, e além de não ter agido para fazer uma conversão da indústria nacional para produzir de forma rápida insumos essências. E o pior disso tudo foi o confrontar de governadores e prefeitos que começaram a adotar medidas de enfrentamento de pandemia”.

Como Natal, a capital do Rio Grande do Norte, foi citada entre as cidades que poderiam receber jogos do torneio continental, a governadora Fátima Bezerra (PT) usou as redes sociais nesta segunda-feira (31) para anunciar que o RN não aceitará receber os jogos da Copa América. 

Atualmente o Rio Grande do Norte vive um momento delicado da pandemia, com lotação de leitos e número de casos e óbitos ainda considerado alto. Um evento esportivo neste período poderia piorar em muito a situação, como colocaram os especialistas.

Para saber mais acesse o link: https://youtu.be/vygKbol75HU