Nicole Tinôco

04/06/2019
 
“Não me deixe só, que eu tenho medo do escuro ..”
 
É eu tinha. Até três meses atrás eu tinha medo de escuro. Tinha medo de dormir. Sou insone e dormir não é uma coisa que faço muito. Me leva a lugares que não quero visitar, me traz recordações de tempos que não me fizeram bem, sempre tive medo de dormir pois é no sono que muito do que não entendo é explicado. 
 
Parece conversa de maluco né? Alguns vão falar em sensibilidade, outros em hiperatividade , ansiedade noturna. Enfim, meu pai poderia atestar minha agonia, quantas noites de pesadelo , quantos gritos nas madrugadas. Quantos “paiiiiii” , me acorda. Meus ex-companheiros também mas deixa eles pra lá.
 
Como eu disse eu “tinha”, tinha medo do escuro, do que eu sentia. Sendo que por volta de três meses atrás eu enfrentei um segunda grande separação, fui casada 11 anos e a última não sei bem atestar ao certo, mas considero que casei também. E isso pouco importa. Foca no escuro. 
 
Lá estou eu, recém-separada novamente, a cama e o escuro. Claro que veio “ele”!né ? O medo. Passei noites e noites em claro, aperriei/ amigas , amigos para irem dormir comigo, me fazer companhia. Ou simplesmente ficava na rua até “topar” de sono e chegar em casa e apagar. 
 
Minha gente pense numa inquietude. Mas enfim resolvi do alto desses 33 anos “crescer”. Fiz um tratamento e superei o medo do escuro. Hoje durmo sozinha (com todas as luzes apagada viu!?) e feliz.(viva eu) 
 
Aí vem a próxima frase/fase. “Tenho medo do inseguro, dos fantasmas da minha voz “. Eu entendia “fantasmas da minha avô” haha e fazia muito mais sentido viu, Vanessa da Mata. Os fantasmas da minha “avô” eram ficar sozinha, não casar , não ter alguém pra dividir a vida inteira.
 
Também tinha medo desses fantasmas. Sou filha de um casamento de 35 anos (com muitos altos e baixos mas muito amor e companheirismo) , tenho um irmão que teve um dos casamentos mais lindos que já presenciei, grande parte dos meus amigos de adolescência são muito bem casados graças a Deus. Eu tinha medo do inseguro dos fantasmas da minha “avó”. Também não tenho mais. .
 
Sei que é bom um chamego, alguém pra dividir a cama, a vida, as contas e os projetos. É massa. Mas sabe o que  é mais massa ainda? Olhar no espelho e dizer: cara que ser humano lindo que me tornei, como tá dando certo minha vida , meu trabalho, meus sonhos. Ou até que não. Poxa ainda não deu mas eu “tô tentando”, “tô me esforçando”, “tô ralando”. Isso é transformador. 
 
“Não me deixe só
Tenho desejos maiores
Eu quero beijos intermináveis
Até que os olhos mudem de cor”
 
Tenho desejos imensos, que nem cabem em mim. Planos presentes , de um mês , de um semestre , dois anos. Quero também beijos lascivos e intermináveis , queronme apaixonar e amar. Mas esse não é o objetivo. Não mais . 
Meus “olhos mudarão de cor” e mudam quando eu percebo que estou conseguindo ficar bem, me cuidar e ser feliz. 
 
Então o ato de deixar/ não me deixar só , isso não importa mais. Porque eu já decidi. Serei feliz de qualquer jeito. É ser feliz é uma tomada de decisão. A minha eu já tomei. Tomem vocês as suas pois elas, as decisões, são individuais, intransferíveis e  inalienáveis. Se responsabilizem pelo futuro dos seus corações e suas vidas. Um beijo. 
 
Nicole