Dia da Educação: ações do Governo ultrapassam 175 milhões em investimento

29/04/2019


Foto: Yasmim Santos _Escola Estadual Ivani Machado3 _ Por João Vital
 
Yasmim Santos tem 15 anos e não esconde a alegria por estar estudando tão pertinho de casa. É que a Escola Estadual Ivani Machado, uma das seis unidades construídas pelo Projeto Governo Cidadão, realizado pelo Governo do RN com recursos do Banco Mundial, está funcionando e atendendo à demanda, antes reprimida, da região de São Gonçalo do Amarante e arredores. 
 
“Ficamos eufóricos quando soubemos que a escola já começaria a funcionar esse ano. E essa felicidade toda é porque se eu não tivesse vindo pra cá, minha vida seria outra. Imagine, todo dia, ter um percurso de uma hora e meia de ônibus para ir e voltar, chegando tarde da noite em casa, e ainda ter que estudar, fazer as tarefas. Não ia ser nada fácil”, disse, com brilho nos olhos, a estudante que sonha em ser socióloga.
 
Com capacidade para receber 640 alunos nos turnos matutino e vespertino, a estrutura construída com recursos de R$ 4,6 milhões foi pensada dentro de critérios técnicos de sustentabilidade, com a utilização de energia solar e reuso de águas, visando à redução de custos de operação e manutenção.
 
"Nada é mais gratificante para um gestor - e particularmente pra mim, que sou professora - do que investir em Educação. Não estamos apenas erguendo prédios bonitos para abrigar alunos, mas construindo uma Educação de qualidade", disse a governadora Fátima Bezerra, lembrando a trajetória de lutas que percorreu, ao longo da vida, em defesa de uma educação libertadora, democrática e cidadã. "Estamos dando um passo importante nesse sentido", enfatizou.
 
Concordando com a chefe do Executivo estadual, o secretário de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro explica que essa não é uma ação pontual. Num esforço integrado às demais pastas e autarquias afins, o trabalho é feito para além de contribuir para o desenvolvimento intelectual de alunos e alunas.
 
“O funcionamento dessa escola, que é unidade modelo a exemplo das outras em Macaíba, Ceará-Mirim, João Câmara e Caraúbas, é apenas um dos muitos resultados da incansável busca do Governo do RN em oferecer e entregar uma educação de qualidade, de suprir as necessidades da comunidade, sem comprometer o futuro das próximas gerações, uma vez que está sendo feito o uso dos recursos naturais de forma inteligente para que eles sejam mantidos no futuro”, pontuou Mineiro, destacando ainda que o investimento está dentro dos R$ 175 milhões aplicados em toda a área educacional.
 
Estas boas notícias vêm para marcar este domingo (28), quando é celebrado o Dia da Educação, setor prioritário para as ações desenvolvidas pelo Governo do RN.
 
A Escola de Campo no Assentamento do Rosário, em Ceará Mirim, também já começou a funcionar e, em breve, será a vez de João Câmara abrir as portas da primeira escola indígena da rede estadual do RN, localizada na comunidade do Amarelão, ambas construídas com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.
 
EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
 
O cuidado em preparar para o mercado de trabalho também é prioridade do projeto Governo Cidadão. Com investimento de R$ 704 mil, foi feito um mapeamento da Educação Profissional que resultou na criação do Projeto Político Pedagógico Institucional (PPPI). A partir dele foi feito um planejamento com 30 cursos técnicos que serão implantados nas escolas do Ensino Médio com modalidade técnica e nos centros de educação. O objetivo é oferecer, além da educação básica, qualificação profissional aos jovens, aumentando suas chances de empregabilidade.
 
Educar em um ambiente físico adequado para tal é outra atenção do projeto. Quarenta escolas, distribuídas em 32 municípios no Estado, estão sendo ampliadas e reformadas, numa ação que beneficiará cerca de 20 mil alunos da rede pública estadual. Para prevenir e/ou minimizar qualquer impacto ambiental ou social adverso durante as reformas, nas escolas onde as aulas foram mantidas mesmo com as intervenções, a Secretaria Estadual de Educação e Cultura e o Governo Cidadão elaboraram um folder educativo e um jogo de tabuleiro, a partir das diretrizes e políticas de salvaguarda do Banco Mundial.
 
ALFABETIZAÇÃO NO CAMPO
 
Outra ação que vai mudar a realidade de muita gente é a alfabetização no campo, que começa nesta segunda-feira (29), com 100 turmas, cada uma delas com um alfabetizador e um técnico agrário, diminuindo o índice de analfabetismo no Estado e beneficiando cerca de 2.500 trabalhadores e trabalhadoras do campo em 28 municípios.
 
Dona Maria da Guia, já com seus 66 anos de vida, do Assentamento Espírito Santo, em Ceará Mirim, será uma das beneficiadas. Ela espera aprender a ler de fato, já que só cursou os primeiros anos do ensino fundamental I.  “Não vejo a hora de chegar aos lugares e ler tudo, ver meus amigos produtores rurais também aprenderem para crescer na vida, né?”, disse, esperando que a ação perdure para que outras milhares de pessoas possam ser beneficiadas.
 
 
 
INOVAÇÃO PEDAGÓGICA
 
A sustentabilidade nas ações é fortemente notada no Projeto de Inovação Pedagógica (PIP), que em 2015, 2016 e 2017 implantou um sistema de apoio pedagógico, técnico e financeiro para o desenvolvimento de propostas inovadoras de aprendizagem, que possibilitassem o fortalecimento dos processos educacionais.
 
Foram investidos R$ 13 milhões para beneficiar 397 escolas e 176 mil jovens com a produção de pesquisas científicas e outras experiências pedagógicas exitosas que abrangeram desde componentes de cultura e arte à matemática, mídias digitais e leitura. As ações continuam ativas na maioria das escolas.
 
“O PIP tem transformado vidas em todo o Estado, com práticas inovadoras, desenvolvendo ações ligadas às áreas de interesse de alunos e professores, contribuindo com o processo de aprendizagem dos estudantes e dando autonomia para que as escolas realizem aquelas atividades mais adequadas às suas realidades, como oficinas de grafite, rodas de leitura, construção de laboratórios, entre outros”, disse o secretário de Educação, Getúlio Marques, dando destaque à redução do índice de evasão e reprovação escolar para os alunos do 6º ano, bem como o aumento de 13% na taxa de aprovação entre os alunos participantes, resultados do projeto.
 
VANGUARDA
 
O RN é o primeiro estado do Nordeste a possuir um documento curricular para Educação Infantil e Ensino Fundamental. A regulação, que foi montada de forma colaborativa entre a SEEC e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), foi entregue ao Conselho Estadual de Educação, está sendo implantada em toda a rede de ensino, marcando a educação potiguar como parâmetro para o ensino nas escolas públicas e privadas do estado, orientando os educadores quanto às competências e habilidades a serem desenvolvidas em sala de aula.
 
Outros resultados, tão positivos quanto esses, são esperados a partir de investimentos em estudos que vão desde a análise da realidade com a proposição de articulação dos sistemas de ensino estado-município às referências básicas para a organização do trabalho pedagógico nas escolas estaduais do RN, passando pela observação da dinâmica em sala de aula por parte dos professores. Ainda foram promovidas oficinas para que os gestores de escolas e técnicos da educação do RN passassem por qualificação para se candidatarem ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), fortalecendo a cadeia produtiva da região.