Renisse Ordine

19/03/2020
 
Leia, para exterminar o vírus da ignorância, que também está nos aniquilando
 
 
Estamos passando por um momento complicado em nosso país sendo infectados por dois vírus: o COVID-19 e o da IGNORÂNCIA-21*.
 
No entanto, percebemos no cotidiano a dificuldade de parte da população em compreender a gravidade da problemática social. 
 
Uma resposta para justificar o porquê dessa ausência de clareza é que “em tempos de tijolos não se pode esperar pela lucidez”. O nosso país está fatalmente infectado pelo vírus da ignorância, e isso adoece e dificulta, confunde o que é fato ou mentira. As pessoas se perdem e o país fica sem rumo. 
 
Bom, o quadro que vem se desenhando é esse: pessoas sem cultura, vozes ignorantes abafando os mestres. Como afirmou Umberto Eco: “a internet deu voz aos idiotas” e, com isso, não conseguimos enfrentar crises e olharmos as situações emergenciais com humildade e solidariedade. 
 
E sinto, pesarosamente, pela ignorância que se assola em nosso país, realmente os tijolos estão sendo erguidos, numa rapidez igualmente assustadora. Nesse tempo de vírus, o bombardeio de fake news pelas redes sociais e whatsApp, com as suas conspirações chinesas, entristece.
 
Talvez, muitos ainda possam pensar que esse não seria um momento ideal para se falar de literatura, devido às diversidades sociais, e o sofrimento pelos quais os mais de 8.000 (até o momento) suspeitos de infectados pelo coronavírus estão passando. Porém, afirmo, a literatura e a leitura estão ou deveriam estar presentes em todos os momentos.
 
Pois, se fossemos um povo da leitura e da cultura, seríamos soldados para essa guerra, uma batalha que se vencerá somente por estar sentado no sofá de casa, por aqueles que podem. E não se espelhando na desolação de artistas, entediados por estarem em casa, com seus vídeos chorosos. Isso é uma falta de solidariedade com aqueles que não podem estar em casa e se protegerem. Ao contrário, enfrentam a realidade na pele. 
 
Sim, a literatura também é uma dose medicinal para a cura, pois ela nos traz a clareza das ideias, a compreensão dos fatos e o entendimento da realidade. 
 
Ler pode parecer banal a grande parte dos brasileiros, é evidente a luta para que a nossa gente seja infectada pelo vírus literário. Eu mesma sou uma das propagadoras desse vírus, e sei como é encantador quando uma mente se abre para os livros. Como também sei da dificuldade desse luta, é uma barreira danada de forte. Persistente!
 
Para finalizar, deixo aqui registrado, aproveitem esse momento difícil, para lerem. Lerem muito para si e para os filhos, talvez seja essa uma nova oportunidade de sermos um novo povo, e uma fonte energia de energia para esse planeta tão adoecido. 
 
Aprenda com os livros, leia Gabriel Garcia Marquez, Victor Hugo, Charles Dickens, Stephen King e tantos outros. Você, caro leitor, deve e precisa se isolar, mas NÃO a sua mente!
A clareza depende de nós, para as demais soluções confiemos na ciência e em Deus! Amém!