Renisse Ordine

26/11/2020
 
Los Jaivas e sua musicalidade poética com Pablo Neruda 
 
 
Há 36 anos, a banda chilena Los Jaivas, marcou a história da música da América latina, com o lançamento do histórico álbum “Las alturas de Machu Picchu”, em 1981. E de acordo com a revista Rolling Stones, ele se encontra em segundo lugar, na lista dos cinquenta discos mais importantes do Chile. 
 
Na época, para divulgar o lançamento do álbum, foi criada uma parceria entre os produtores Daniel Camino e Fernando Manns com a Televisão da Universidade Católica do Chile, a fim de produzirem um documentário na cidade perdida dos Incas, Machu Picchu, tendo como participação especial do escritor peruano, Mario Vargas Llosa. 
 
Este é o álbum mais popular na vasta discografia da banda. Composta originalmente por cinco integrantes: os irmãos, Gabriel, Eduardo e Claudio Parra, Eduardo “Gato” Alquinta e Mario Mutis, eles construíram uma carreira, que atualmente tem mais de 50 anos, iniciada no ano de 1963, em Viña del Mar. 
 
Apesar de tantos na estrada, sem um período de descanso, eles continuam ativos, e após o falecimento de dois integrantes o Gabriel Parra e o Eduardo Alquinga, outros dois membros foram convidados para substituir os músicos e, assim, continuarem esse trabalho. 
 
Quanto à produção do álbum em homenagem a Pablo Neruda, a ideia, inicialmente não foi bem aceita; os integramente não gostaram muito a ideia do produtor Daniel Camino, mas, mesmo assim, ele persistiu no projeto. O fato deles não aceitarem trabalhar neste projeto, foi que outro, já estava em andamento, dedicado a Violeta Parra. 
 
Mas certamente, um trabalho dedicado a Neruda, é algo que não se pode abandonar. Já que já havia sido escolhido o poema que seria musicalizado com fusões latino-americanas, estilo que caracteriza o grupo, e as maravilhosas artistas, Mercedes Sosa e Chabuca Granda,  estavam prontas para gravar “Alturas de Machu Picchu”
 
O poema “Alturas de Machu Picchu” está no livro “Cantos Gerais”, 1950. Ele é composto por doze poemas, que descrevem as ruinas do local e dos povos indígenas que ali viveram e fizeram toda a história do país, tornando-se uma identidade de toda a nossa América Latina. 
 
Para compor o álbum, foram escolhidos os versos de Del Aire Al Aire, La poderosa muerte, Amor Americano,  Aguila Sideral, Antigua America e Sube a nacer comigo hermano e Final. 
 
Tanto o álbum quanto o vídeo é de grande valor para todos nós, latino-americano, que ainda não tem conhecimento sobre os seus antepassados e também para aqueles que amam a sua história. Macchu Picchu é Patrimônio da Unesco e é uma das sete maravilhas do mundo.