Renisse Ordine

13/05/2021
 
O Vale Literário de Ruthinha
 
 
 Projeto dedicado à escritora Ruth Guimarães que, com sua arte e genialidade, deu o tom e reforçou os traços da memória cultural do Vale do Paraíba. 
 
A concretização do livro e projeto “O vale Literário de Ruthinha” se tornou uma realização em minha vida, graças ao apoio do projeto cultural da Lei Aldir Blanc. Sendo eu umas das beneficiárias do projeto, tive a felicidade de além da produção do livro, também criar todo um universo da personagem, com cenário, bonecas Ruthinha, e outros personagens como o caipira, índio e o saci. Sendo estes personagens, figuras centrais da obra da escritora.
 
Com a pandemia do Covid-19, ainda não foi possível levar às escolas e instituições culturais a apresentação teatral da história propostos, cujo roteiro segue o mesmo elaborado para o livro. 
 
O nome do projeto foi criado em referência à região do Vale do Paraíba, onde viveu a autora e foram escritos os seus livros. Ruth Guimarães nasceu na cidade de Cachoeira Paulista, SP.  A história da escritora, já falecida, certamente sempre será fonte de inspiração para crianças e adultos, é merece ser criada e recriada de diferentes modos. 
A ideia surgiu como forma de demonstrar a minha gratidão por essa mulher, que me mostrou que a vida pode ser muito mais do que se desenha a realidade.  Ruth é uma mulher que se destaca pela sua persistência, inteligência, amor pelos livros e, sobretudo, pela sua simplicidade ao repassar o seu conhecimento aos seus leitores, familiares e amigos. 
 Torna-la uma personagem infantil é dar oportunidade para que o público infantil conheça o seu legado como escritora e pessoa, perpetuando, assim, a sua memória. E também como meio de  fortalecer a cultura valeparaibana, que tem a sua base a partir da tradição oral, caipira, indígena e regionalista. 
 
Ruthinha vem para encantar um momento atual em que se faz necessário cativar as crianças pelas palavras, arte e musicalidade. Com toda a sua vivacidade, a personagem traz no enredo, poemas, cantoria e releituras de algumas lendas folclóricas.   Levando a imaginação infantil a viajar por sua história, mostrando o quanto pode ser prazeroso ouvir, ler e vivenciar histórias. 
 
“Eu leio, leio.
Assim vou aprendendo.
Eu leio, leio. 
Assim eu vou vivendo, 
Livros vêm, livros vão. 
Assim é o meu mundão!
Eu leio pra você, eu leio para mim.
Eu leio para quem, 
Quiser sempre me ouvir.
Livros vêm, livros vão. 
Assim é o meu mundão!”
 
Com toda a magia que a personagem oferece, as crianças também terão a oportunidade de aprender sobre o espaço social onde vivem, levando-as a conhecerem e valorizarem a sua própria cultura, tendo consciência de que é através do conhecimento do espaço onde vivem é que nos construímos como cidadão brasileiro. 
 
“Conhecer o passado é uma forma de não se perder no futuro”.
 
Nota: Tanto o livro e o projeto “O Vale literário de Ruthinha” foram idealizados e elaborados por mim, Renisse Ordine, colunista deste estimado jornal “Potiguar Noticias”