´As primas`: Websérie potiguar faz sucesso em tempos de confinamento

21/06/2020


 
Entre as incertezas da quarentena e a vontade de criar e produzir, um grupo de artistas de Natal, entre atrizes, diretores de cinema e roteiristas, decidiu transformar limões em limonadas e trazer um pouco de bom humor aos que precisam ficar em casa. 
 
A partir de uma idéia original das atrizes Márcia Lohss e Titina Medeiros, a Socorro da novela Cheias de Charme e atualmente em cartaz com a sitcom “Os Roni” na Multishow, a produção, já com alguns episódios, vem dando o que falar.
 
A websérie “As Primas” é uma visão bem – humorada da pandemia e de seus efeitos. Principalmente, da forma como estamos lidando com a temida quarentena.
 
Com esse novo normal caído de paraquedas em suas cabeças, essas primas buscam retomar o seu cotidiano, adaptando com boas risadas e uma fina ironia, os afazeres do seu dia-a-dia e as relações interpessoais.
 
Já dizia o ator Peter Ustinov: o humor é uma forma engraçada de falar de um assunto sério. E é justamente disso que se trata “As primas”.
 
As personagens da série são:
 
GRAÇA (MÁRCIA LOHSS) – Debochada e irônica, Graça é a anfitriã. Fazendo o que dá na quarentena, corta um dobrado buscando adequar os afazeres domésticos com as incertezas da falta de grana. Casada com Marinalvo, um homem cheio de boa vontade mas bastante desorientado, principalmente no que se refere à afazeres domésticos e a lida com as filhas, Belinha, uma criança bastante animada e Sofia, uma adolescente rebelde.
 
CRISINHA (TITINA MEDEIROS) – Mimada e pouco consciente dos perigos da pandemia, Crisinha vive uma vida luxuosa mas bastante solitária junto com seu esposo Enzo, piada constante de Graça pelo pouco interesse que tem em Crisinha e pela verdade que surge quando bebe.
 
SUÊNIA (THALITA VAZ) – Rica e solitária por opção, Suênia está simplesmente amando a quarentena, pois foi o que sempre viveu. Enrolou o ex-namorado e agora está em seu “castelo de cristal”, contando apenas com a companhia de Cássia, a cabeleireira, pois “antes morta que mulambenta”. Para aplacar o seu desejo, conta com os serviços do Orgasmotron, um moderno brinquedo sexual que precisa apenas de suas pilhas grandes pra leva-la ao paraíso.
 
TIA FÁTIMA (MÚCIA TEIXEIRA) – Tia de Crisinha e Graça, uma senhora absolutamente hipocondríaca, totalmente surtada com o perigo de contrair o Covid. Não lê bula de remédio com medo de ter os sintomas, vive cercada de bombinhas de asma mesmo não sendo asmática. Vai enlouquecer as sobrinhas ao abrir uma conta no tinder.
 
JANEKELLY (HARLANE RODRIGUES) – Ex-diarista, tornou-se “personal faxinator”, uma “coach de limpeza”. Aproveitou a quarentena para se reinventar criando o seu próprio programa “Jane Show”, onde dá dicas de serviços domésticos, desde limpar vasos sanitários a fazer arroz, sempre com uma frase motivacional na ponta da língua.
 
RENATA (REBEKA CAROZZA) – Professora e mãe, Renata está em vias de enlouquecer trancada com sua filha pequena, Maria Cecília, uma criança hiperativa, que tem mais energia que uma hidroelétrica. Vai comer o pão que o diabo amassou ao lidar com as famigeradas aulas online.
 
MARIA HELENA (ADRIANA BORBA) – Uma psicóloga que busca soluções para lidar com as próprias angústias trazidas pela quarentena. Os obstáculos são as perseguições por baratas, a infinidade de pães queimados, o pouco talento para o corte das franjas e o completo ódio por chás.
 
STEFANNY – Personagem da segunda temporada, Stefanny vive a sua própria “saga do vaqueiro” em um interminável noivado. Contudo, já anda arquitetando um plano infalível para casar com o enrolão Paulo Henrique.
 
Com a palavra, os realizadores:
 
MÁRCIA LOHSS (ATRIZ E IDEALIZADORA): “Compartilhar sentimentos e pensamentos de forma crítica é o que nos leva a fazer comédia e este é precisamente o momento na história no qual devemos expressar nossa subjetividade. Pois, é essa subjetividade que dá cabo de produzir um julgamento de uma época e da sociedade na qual vivemos.”
 
JOHAN JEAN (DIRETOR): “A importância de construir uma percepção da realidade através do discurso crítico e bem humorado da condição social de hoje é que ela nos traz informações e geram conhecimentos que precisam ser dialogados. Para que no futuro, possamos acessar o que pensávamos a despeito da situação na qual nos encontramos e potencializar escolhas criativas que os artistas devem fazer, assim como desenvolver habilidades e técnicas da narrativa audiovisual. Talvez este seja o maior desafio da série, pois as atrizes filmam em separado; a interação é feita na mesa de edição, um reflexo mais do que real do nosso novo cotidiano”
 
ROTEIRO: MÁRCIO BENJAMIN
“Acho que mais do que nunca a sociedade anda precisando de artista, né? E apesar da gente tentar fugir como pôde, o tema da quarentena se instalou e vai ficar mais um bom tempo por aí, ainda mais com o povo vivendo como se estivessem de férias. Aí o que nos restou foi arregaçar as mangas, passar álcool em gel, e seguir em frente, rindo um pouco das situações absurdas que a gente vai vivendo ou presenciando nessa nossa clausura. Se ficar trancado é inevitável, bora rir, meu povo!” 
 
O projeto ainda conta com Davi Revoredo como AUXILIAR DE EDIÇÃO E MÍDIAS SOCIAIS.
 
PATROCÍNIOS E PARCERIAS:
 
Contando desde já com os apoios da Boutique Sexual La Vedette Deluxe, do Fotógrafo Eliézer Neto, o projeto encontra-se aberto para outros patrocínios e parcerias por meio dos quais as empresas terão não apenas o seu nome ligado ao projeto mas os produtos serão temas das próprias esquetes movimentando uma proposta nunca antes vista no Estado em termos de economia criativa. 
 
Para os interessados em seguir junto conosco nos patrocínios e parcerias, envie e-mail para marciobenjamin@gmail.com, e serão fornecidos detalhes.
 
Venha rir e se identificar com essas primas em episódios semanais disponibilizados todo domingo no canal do YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC6iEaxtLwj-152lJ_irvwMQ
 
e divulgados em sua conta do Instagram: https://www.instagram.com/asprimasweb/