Empresas do RN terão R$ 2 milhões do edital Tecnova II para inovação

01/09/2020


Foto: Agência Sebrae / Algéria Varela destaca que os projetos terão de ser executados em até 24 meses
 
O Sebrae no Rio Grande do Norte divulgou a relação final das empresas contempladas com recursos do Programa Tecnova II, lançado no final do ano passado pela instituição com recursos provenientes da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) . Foram selecionadas 11 empresas, que vão receber juntas R$ 2 milhões para serem aplicados em capacitação e apoio financeiro para o desenvolvimento de projetos inovadores, sendo até R$ 200 mil para cada uma. A relação completa dos classificados e os valores a serem repassados está no portal do Sebrae-RN (www.rn.sebrae.com.br), na seção ‘Licitações e Editais’.
 
O Programa Tecnova II visa promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade nas empresas e na economia. O dinheiro será concedido de forma não reembolsável - ou seja, não será preciso devolver os recursos - a empresas com projetos inovadores – em prototipagem, produtos e processos – desde que estejam constituídas há pelo menos seis meses e com faturamento bruto anual de até R$ 16 milhões.
 
“Conseguimos contemplar onze projetos de temáticas distintas, envolvendo as áreas de Tecnologia da Informação (TI), química, inteligência artificial e até bioeconomia. Cada projeto tem as suas particularidades, mas o objetivo final é trazer inovações"Algéria Varela - Gestora estadual do Tecnova II
Foram selecionadas as seguintes empresas: Conceito Empreendimentos, Dec-Delando Engenharia e Consultoria Eireli, Marques Treinamento, Brasil Quimíca e Mineração Industrial, Outgo Tecnologia, Potimazza, Logap Sistemas Inteligentes, Automobile Soluções Automotivas, In Plantar - Meio Ambiente & Engenharia, Tuna Intelligence Soluções Tecnológicas para a Pesca e Autoforce Plataforma de Marketing Digital.
 
“Conseguimos contemplar onze projetos de temáticas distintas, envolvendo as áreas de Tecnologia da Informação (TI), química, inteligência artificial e bioeconomia. Cada projeto tem as suas particularidades, mas o objetivo final é trazer inovações, que poderão ser aplicadas não somente nas próprias empresas, mas também que possam ser utilizadas e repassadas à sociedade, a novos negócios e mercados”, explica a analista técnica Algéria Varela, gestora estadual do programa no Sebrae-RN.
 
Segundo Algéria Varela, cada empresa selecionada possui um plano de trabalho e de aplicação dos recursos, que não é igual, é distinto. “Em sua maioria, essas empresas deverão investir os recursos em consultorias, em testes e em prototipagem dessas inovações”, calcula Algéria, lembrando que as empresas terão um prazo de 24 meses para executar seu projeto.
 
A estratégia é ampliar a quantidade de empreendimentos inovadores nos ambientes promotores de Inovação, incluindo as incubadoras e aceleradoras de empresas, parques e polos científicos e tecnológicos. A proposta do Sebrae e da Finep é estimular a inovação como um vetor de combate à desigualdade social, já que o desenvolvimento de novas tecnologias é fundamental para o crescimento econômico e social do país.