"O glaucoma não tem cura, mas pode ser controlado", diz Jaime Martins

12/05/2021

Por: Redação PN

 

 

        Nesta quarta-feira, no jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, a jornalista Andrezza Tavares entrevistou Jaime Martins, médico oftalmologista e que atua na gestão do Hospital de Olhos de Parnamirim, o qual falou sobre as particularidades do glaucoma, doença ocular, a qual é a principal responsável pela cegueira irreversível no mundo.

         Segundo o médico, acontecerá no dia 22 de maio uma campanha de conscientização, organizada pela Sociedade Brasileira de glaucoma e o Conselho Nacional de Oftalmologia, a fim de disseminar para as pessoas a importância sobre o entendimento dos riscos dessa enfermidade. Ademais, de acordo com ele, o 26 de maio será celebrado como o dia nacional de combate a essa doença.

         Em relação ao glaucoma, o médico explica: "essa doença não é, como muita gente imagina, uma pressão alta do olho; esse é um dos seus sintomas, na verdade. Trata-se, então, de uma patologia do nervo ótico (neuropatia óptica). Além disso, ela é crônica, progressiva e não tem cura. No entanto, apesar de não haver cura, é possível de ser controlada".

         No que se refere à origem da doença, se por fatores hereditários ou adquirida ao longo da vida, Jaime Martins esclarece: "o glaucoma, na verdade, é um conjunto de enfermidades com aspectos semelhantes. Existe, por exemplo, o glaucoma juvenil, que acomete adolescentes; o congênito, ou seja, que nasce com o indivíduo; além das formas mais tradicionais, como os de ângulo aberto e fechado, os quais surgem a partir dos 40 anos de idade", finaliza.

 

Para assistir à entrevista, acesse o link: https://youtu.be/mg6rDzSp3hY