Prédios abandonados de Parnamirim são pauta de discussão na Câmara de Vereadores

20/04/2022


 

Os prédios abandonados do município de Parnamirim foram pauta da vereadora Fativan Alves, que cobrou providências das gestões municipal e estadual, além da iniciativa privada após o abandono de diversos imóveis. A parlamentar cobrou uma das várias promessas de campanha do prefeito Rosano Taveira, que iria reconstruir a Escola Municipal Limírio Cardoso para se tornar uma escola militar.
 
“O senhor Rosano Taveira segue com sua campanha de Fake News, pois promete e não cumpre. Estamos esperando até agora a reforma e a implementação da Escola Militar que seria na Limírio Cardoso. Palavras jogadas ao vento, como de costume”, criticou.
 
Fativan Alves também citou as situações preocupantes dos prédios públicos e privados de Parnamirim, como os prédios do antigo tribunal de justiça e do 3º Batalhão de Polícia Militar (3ºBPM).
 
“Esta administração não dá valor ao patrimônio público, nem a história de nossa cidade, porque falar destes dois prédios é falar de história também. O primeiro que é onde funcionou o fórum de nossa cidade. Lá já foi Cartório, Central do Cidadão e hoje é abrigo para viciados e bandidos. É triste ver como as coisas estão naquela localidade. E o segundo, é o antigo batalhão da PM de Parnamirim, que fora um local que remetia segurança e vigilância sofre os mesmos problemas do tribunal desde a saída da corporação”.
 
 
Já no centro, o prédio que desperta medo é particular, onde funcionou a Prefeitura de Parnamirim e o Centro Administrativo. Hoje o local não dispõe de janelas e portas, todos subtraídos do lugar, e também está “entregue aos marginais” hoje se faz necessário cobrar de seu proprietário a manutenção e limpeza do lugar, ou seu fechamento total.
 
“É preocupante, diante da necessidade de se aproveitar de forma correta o recurso público e nós nos deparamos com situações críticas em cada imóvel desses. Nós poderíamos estar aproveitando destas estruturas que estão aí paradas para economizar e ter locais de qualidade com diversas atribuições em nossa cidade, mas é difícil com este pensamento de gastar, invés de consertar o que pode ser aproveitado”, comentou a vereadora.
 
A parlamentar também comentou sobre a situação do Condomínio Ilhas do Pacífico, que é localizado no bairro de Liberdade e segue abandonado, tomado pelo matagal e sem previsão de liberação devido a uma disputa judicial entre a construtora e a Caixa Econômica Federal (CEF).
 
“No Condomínio Ilhas do Pacífico a situação é mais grave ainda, pois o local está tomado pelo matagal, sem previsão de ocupação. Enquanto isso, muitos sonham em ter a casa própria e não tem esta oportunidade. Precisamos que o poder público negocie esta questão e aquele local seja ocupado e fortalecendo a economia de nossa Parnamirim”, encerrou a vereadora.