Simone Tebet é a escolhida da terceira via para a eleição presidencial, segundo site

19/05/2022


Foto: ndmais.com.br

 

Nesta quarta-feira (18), em reunião realizada em Brasília, PSDB, MDB e Cidadania, partidos que compõem a chamada “terceira via”, escolheram o nome da senadora Simone Tebet (MBD-MS) para ser a representante desse bloco na eleição presidencial. De acordo com informações das assessorias das legendas, o próximo passo agora é demover o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), de sua intenção de concorrer no pleito.

 

A ideia dos partidos com o lançamento de um único nome é apresentar uma alternativa viável aos eleitores, e que possa disputar em condições mínimas de igualdade contra os dois principais favoritos na disputa: Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL). Conforme registrado pelos partidos, a oficialização do nome de Simone Tebet deverá acontecer na próxima semana.

 

Após o encontro entre as lideranças dos partidos, Roberto Freire, presidente do Cidadania, conversou com a imprensa e adotou um tom de mistério em relação às suas impressões sobre a decisão tomada pelos seus pares. “Nós três chegamos a um consenso, mas não somos nós quem vamos decidir. O que nós aqui acordamos é que vamos levar nossa posição, cada um a seu partido, e vamos dar tempo para o partido decidir. Fiquem tranquilos, nós chegamos a um consenso”, disse. 

 

O presidente do MDB, Baleia Rossi, que também estava presente na reunião, falou sobre a importância de apresentar uma alternativa à polarização e enfatizou que os números das pesquisas devem ser levados em consideração na opção que os partidos vão adotar, uma vez que quem decidirá é a direção nacional de cada legenda. “A pesquisa nos trouxe alguns números que são muito positivos na construção de uma unidade de uma melhor via. Primeiro, o que já foi falado: a sensação da polarização é que ela prejudica os brasileiros. Esse é um dado extremamente relevante para construção de uma alternativa mais equilibrada, mais moderada que busque responder aos problemas reais dos brasileiros”, salientou o presidente do MDB, Baleia Rossi.