Fecomércio RN debate turismo potiguar com o deputado federal General Girão

04/05/2019


Foto: Fecomércio RN
 
Sob a liderança do presidente da entidade, Marcelo Queiroz, a Câmara Empresarial do Turismo (CET), órgão consultivo da Fecomércio RN, recebeu nesta sexta-feira, 3, a visita do deputado federal Elieser Girão Monteiro (PSL RN). O próprio parlamentar solicitou o encontro, que teve como objetivo ouvir os principais problemas enfrentados pelo setor turístico potiguar atualmente e debater possíveis soluções. Participaram da reunião, ainda, presidentes e representantes de todas as 16 entidades que compõem a CET.
 
Uma das demandas apresentadas foi a necessidade de se aprofundar o debate em torno dos valores cobrados nas passagens aéreas no Rio Grande do Norte em comparação aos outros estados brasileiros, sobretudo os vizinhos do Nordeste. O deputado recebeu do presidente Marcelo Queiroz uma coleção com todas as edições semanais do Radar das Tarifas Aéreas, levantamento que a Fecomércio RN vem realizando desde o início de abril e que compara os preços cobrados a partir dos principais polos emissores de turistas do país (RJ, SP, MG e DF) para Natal, João Pessoa, Recife e Fortaleza.
 
“Foi uma oportunidade muito boa para discutirmos o turismo do nosso estado com uma pessoa que pode efetivamente se empenhar em Brasília pela resolução de suas principais questões. Faço questão de registar meu agradecimento ao deputado que nos procurou voluntariamente para nos ouvir”, afirmou Marcelo Queiroz.
 
“É nossa obrigação conversar com o setor produtivo. Eu estou à disposição do nosso estado e das atividades econômicas que geram emprego e renda para nosso povo, das quais o turismo é emblemático. Contem com a nossa ação parlamentar para fomentar o turismo”, disse o deputado.
 
O coordenador da Câmara Empresarial do Turismo, George Costa, apresentou ainda outros gargalos enfrentados pelo turismo potiguar, como a cobrança de ICMS sobre o querosene de aviação em voos internacionais; a necessidade de abertura do capital das empresas aéreas para grupos estrangeiros, elevando a concorrência no setor;  pontos ligados à segurança pública; e questões como a obrigatoriedade de acessibilidade para um percentual fixo de unidades hoteleiras em cada estabelecimento; além dos transportes turísticos.
 
Todos os pontos – para os quais o parlamentar foi bastante sensível e se dispôs a ajudar – serão detalhados em um documento que a Fecomércio RN entregará ao deputado em breve.