"O último ENEM foi o mais complicado da história", afirma professor de cursinho

23/02/2021

Por: Redação PN

 

 

        Nesta terça-feira, no jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, a jornalista Heloísa Macedo entrevistou Carlos André, professor de cursinho, que falou sobre a aplicação das provas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), além das expectativas pas a educação no ano de 2021.

         Segundo o professor, a última edição do ENEM, que aconteceu em janeiro deste ano, foi a mais complicada da história do exame, uma vez que as datas foram alteradas, fato que atrapalhou o estabelecimento de um cronograma para as aulas de 2021. Para ele, esse problema de calendário suscitou apreensão e cansaço por parte dos alunos, na medida em que as aulas já começaram imediatamente após as provas. 

         Em relação à preparação dos estudantes para as provas do ENEM de 2020, o professor salienta: "a adaptação dos alunos de cursinho às aulas em âmbito virtual (remotas) não foi tão difícil, uma vez que esse modelo já é trabalhado tradicionalmente. No entanto, a realidade do Brasil é diferente, tendo em vista que nem todas as escolas, sobretudo as públicas, ofereceram o suporte necessário para os alunos contemplarem as aulas online. Como consequência, houve o maior número de abstenções do exame, e isso, claro, alterou a concorrência das vagas". 

        No que se refere às expectativas para a educação no ano de 2021, o professor ressalta: "eu considero impossível que este ano seja tão complicado como foi o anterior, levando em consideração as incertezas que foram geradas e a demora nas ações do poder público quanto às datas do ENEM. Ademais, há um clima de instabilidade instaurado na sociedade sobre a questão da disseminação da pandemia e uma possível 'terceira onda', o que prejudica sobremaneira qualquer tipo de planejamento das escolas e das famílias dos estudantes", finaliza. 

 

Para assistir à entrevista, acesse o link: https://youtu.be/kySmLMi_aHE