Moro defende privatização da Eletrobras e provoca Lula: “6 bilhões roubados da Petrobras”

20/05/2022


Foto: redebrasilatual.com.br

 

Através da sua conta no Twitter, nesta quinta-feira (19), o ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil) defendeu a possibilidade suscitada pelo governo federal de privatização da Eletrobras. O ex-responsável pela pasta da Justiça e Cidadania também aproveitou a oportunidade para criticar o ex-presidente Lula e os supostos esquemas de corrupção ligados à Petrobras. 

 

Como justificativa ao seu parecer no que concerne à desestatização da Eletrobras, Moro afirma que ela é necessária, uma vez que essas empresas funcionam como feudos dos poderosos e cabides de empregos. “A privatização da Eletrobras se faz necessária. O foco do Estado deve ser Educação, Saúde e Segurança”, disse.

 

Na publicação, Moro, que ainda não definiu qual será seu futuro nas eleições de outubro, também provocou o ex-presidente Lula, insinuando, por meio de uma ilustração de uma lula gigante, que o petista chefiava um esquema fraudulento à frente da Petrobras. “Os R$ 6 bilhões roubados da Petrobras e recuperados na Lava Jato são a pior face da interferência política em estatais”, ressaltou o ex-juiz de Maringá.

 

Em entrevistas recentes, Lula já ratificou que é contra a privatização da Eletrobras, tendo em vista que, segundo ele, o Brasil perderia a soberania no que tange à segurança energética. “Só que quem não sabe governar tenta vender empresas estratégicas, ainda mais correndo para vender em liquidação”, disparou o ex-mandatário.