Em vídeo, presidente do Sinmed-RN denuncia excesso de tercerização na carreira médica em Mossoró

07/06/2024 11h23


 Em vídeo, presidente do Sinmed-RN denuncia excesso de tercerização na carreira médica em Mossoró

Foto: Reprodução / SINMED
 
Nesta quinta-feira (06), Dr. Geraldo Ferreira, presidente do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (SINMED-RN), emitiu uma nota classificando os salários ofertados aos médicos da rede municipal de Mossoró como "aviltantes". Segundo o sindicato, os valores "desestimulam os concursos públicos e favorecem terceirizações milionárias por empresas que lucram com a exploração dos trabalhadores médicos".
 
A prática, que foi exposta na nota como "usual por parte da prefeitura de Mossoró", foi discutida em reunião com médicos e a secretária municipal de saúde, Dra. Morgana Dantas. O objetivo do sindicato é viabilizar a construção de uma carreira que ofereça dignidade aos médicos do município.
 
"Para se ter uma ideia dos absurdos, o salário de um médico de ambulatório, 20 horas semanais, é de R$ 2.200 bruto. Um médico de família recebe R$ 8.000, enquanto um estagiário do programa Mais Médicos recebe bolsa e benefícios de R$ 14 mil, e um médico terceirizado pode ter um custo de R$ 20 mil, valor pago pela prefeitura, mas não conseguimos saber quanto chega ao médico", destaca Dr. Geraldo na nota.
 
Ainda de acordo com a denúncia dos médicos que atuam em Mossoró, a situação persiste devido ao interesse do município nas terceirizações. "A verdade é que a remuneração médica em Mossoró é caótica, com um nível de terceirização absurdo e salários extremamente baixos, desestimulando a entrada na carreira, para que a prefeitura possa, impunemente, terceirizar estes serviços médicos. As empresas fazem contratos milionários e os médicos infelizmente não são atraídos para o serviço público em virtude dos baixos salários", revelou o presidente do SINMED-RN em vídeo.
 
Com o objetivo de encontrar uma solução para essa questão, o Sindicato informou que acordou com a secretária de saúde do município que uma comissão desenvolverá propostas para valorizar o trabalho médico. A medida visa garantir um salário digno e uma carreira que atraia médicos para o serviço público.

Fonte: Com informações de Sinmed RN