Grande Natal: 50% dos veículos do RN

20/02/2013

Por: Jouse Azevedo

 

O Rio Grande do Norte possui uma frota de 895 mil veículos, número que se aproxima a 1/3 do número de habitantes do Estado. O crescimento da frota de veículos no Estado tem chamado a atenção tanto quanto os engarrafamentos enfrentados no dia-a-dia pelo cidadão potiguar. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do RN (DETRAN/ RN), 453 mil desses automóveis estão na Região Metropolitana de Natal (RMN), o que indica uma superlotação nos acessos e nos principais corredores da capital. O principal polo da região possui sozinha 35% da frota de todo o Estado, ou seja, 321 mil veículos. 
 
De acordo com o diretor geral do Detran, Willy Saldanha, em 2012 a frota de veículos do Rio Grande do Norte teve um aumento de 82.570 novas unidades. Número superior ao incremento de 2011, que foi de 72.953. Os dados do Detran mostram que a facilidade de adquirir um veículo no Estado tem contribuído para esse aumento. Somente em 2013, nos primeiros 45 dias 8.473 carros chegaram às ruas, o que pode ser um reflexo da redução de Imposto sobre o Produto Industrializado (IPI) oferecido pelo Governo.
 
A capital, que no censo de  2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) somava 817 mil habitantes recebe uma grande concentração de outros veículos diariamente devido a importância da cidade em ser polo empregatício e turístico. A BR-101, principal acesso entre Parnamirim e Natal, é palco de constantes engarrafamentos nos horários de pico, principalmente no início da manhã e da noite.
 
O chefe de gabinete do Detran, Manuel Ferreira lembra que sendo os municípios da Grande Natal cidades- dormitórios, tornamse inevitáveis engarrafamentos permanentes nas vias que interligam à capital, principalmente na saída de Parnamirim e Macaíba, cujo principal corredor é a BR-101. Dentro de Parnamirim há vias que também precisam de atenção, que são as avenidas Maria Lacerda Montenegro e Abel Cabral, em Nova Parnamirim. "Estas vias não possuem acostamento, as calçadas são estreitas, assim como os canteiros indicam que há pouco espaço para circulação", explicou. Em Nova Parnamirim residem 54 mil habitantes. 
 
Acompanhando o crescimento populacional de Parnamirim a frota de veículos também é destacada nas estatísticas do Detran. Até a última quinta-feira (13) o município possuía 70.884 veículos. E segundo o IBGE no último censo, o município possui 200 mil habitantes. O jornalista Reginaldo Bezerra, morador de Nova Parnamirim, pretende contribuir para a estatística. Ansioso para a compra do primeiro carro, o jovem não vê a hora de fechar negócio com o modelo escolhido. "O transporte público não é o ideal aqui no Estado e diante disso é indispensável ter um carro", garante 
 
RMN precisa de estudo
 
Preocupados em levantar uma discussão sobre o aumento constante da frota de veículos no Estado alguns especialistas destacam que entre as principais ações torna-se indispensável a união entre os municípios da RMN para que possam encontrar soluções para o município e para a integração com a capital, principal cidade do bloco. Transporte público de qualidade e criações de ciclovias também são soluções plausíveis. É o que destaca Manuel Ferreira, chefe de gabinete do Detran. 
 
"Além do planejamento entre todos os municípios da Grande Natal, oferecer um transporte coletivo de qualidade, e planejar abertura de novas vias é importante. Sabemos que algumas vias não foram bem projetadas e não tem como fazer modificação para melhorar o trânsito a não ser com a construção de túnel ou viadutos. Os municípios que são os detentores dos fóruns e detentores do espaço precisam de um bom planejamento. A falta de planejamento pode estar contribuindo para esse caos, que não é privilégio de Natal e sim dos grandes centros urbanos", concluiu.
 
Em Natal, a Secretaria de Mobilidade Urbana tenta compensar com alternativas a falta de espaço para novos corredores. De acordo com o secretário adjunto de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (Semob), Walter Pedro, algumas soluções para desafogar os engarrafamentos na capital já estão sendo trabalhadas pela Secretaria. Já implantado em anos interiores, o Via Livre favorece o fluxo de veículos em vias importantes como a Romualdo Galvão e Afonso Pena.
 
Um estudo importante tem planejamento para importantes vias na capital como para o Quadrilátero central entre Xavier da Silveira para a Avenida 6 e Jerônimo Câmara até a Bernardo Vieira. O projeto visa transformar todas as ruas transversais como Antônio Basílio, Nascimento de Castro e Amintas Barros em sentido único. De acordo com a Semob os estudos realizados pelo órgão vão ao encontro da dificuldade do PAC da Copa na questão das desapropriações jurídicas. "Nós temos que ver as vias que nós já temos e transformálas em melhor possível, transformá-las em corredores especiais, retirar estacionamento ao longo das vias, tudo para abrir espaço", explicou Walter Pedro.

 

Fonte: Potiguar Notícias