Semarh promove Workshop sobre águas subterrâneas

30/08/2013

Por: Assessoria de Imprensa da SEMARH

O Manejo das Águas subterrâneas no litoral leste do Estado foi tema de um workshop que aconteceu na manhã de hoje (29) no auditório da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern). O Secretário Estadual do Meio Ambiente e Dos Recursos Hídricos, Leonardo Rêgo, abriu o evento que também contou com a presença do Diretor de Gestão da Agência Nacional de Águas (ANA), Paulo Varela e da Consultora do Banco Mundial, Paula Freitas. 

O objetivo do evento foi dar conhecimento do trabalho intitulado “Estudos Hidrogeológicos para a Orientação do Manejo de Águas Subterrâneas no litoral Leste do RN” à diversas instituições ligadas a temática de Recursos Hídricos, de Meio Ambiente e às prefeituras dos municípios que estão na área de abrangência da pesquisa.

Na ocasião, foram apresentadas as conclusões desse trabalho que abrangeu uma área de 3 mil quilômetros, contemplando 12 municípios do litoral Norte e sul Potiguar. O estudo consistiu na avaliação da qualidade e quantidade das águas subterrâneas nesse trecho e no levantamento da influência da urbanização e de outras atividades impactantes nessas águas. 

Para Leonardo Rêgo, este estudo se configura numa base que vai nortear as ações do poder Público no que diz respeito à gestão das águas subterrâneas. “Com esses dados, poderemos estabelecer estratégias de manejo dessas águas, visando sua preservação e uso sustentável”, disse Leonardo.

De acordo com Paulo Varela, diretor da ANA, o Governo do RN deu um importante passo no que diz respeito à melhoria da qualidade dos recursos hídricos. “Estudar as águas superficiais, seu potencial e fluxo é fazer gestão. As águas subterrâneas afetam diretamente a qualidade dos rios. Com esse diagnóstico será mais fácil monitorar e preservar os recursos hídricos no estado”, ressaltou ele.

Este estudo foi contratado pela Semarh, através do Programa Semiárido Potiguar (PSP), e executado pela empresa Servmar Serviços Técnicos e Ambientais. foram investidos R$ 2 milhões com recursos do Banco Mundial, através de acordo de empréstimo com o Estado do Rio Grande do Norte.

Também estavam presentes na reunião, representantes da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais e Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal (SEMURB), Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e Assistência Social (SETHAS), Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Instituto de Gestão de águas do RN (IGARN), CAERN, EMPARN, Prefeitura Estadual de Goianinha, Maxaranguape e Tibau do Sul. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da SEMARH