Bosque das Mangueiras terá feira de hortaliças orgânicas aos sábados

30/05/2014


O Bosque das Mangueiras recebe a partir deste sábado (31) a feira de hortaliças orgânicas do projeto “Amigo Verde Gramorezinho”. Esta será a primeira edição do evento que vai acontecer todos os sábados, das 6h às 12h, disponibilizando a comunidade produtos 100% orgânicos, ou seja, produzidos sem agrotóxicos, adubos químicos ou reguladores de crescimento. O bosque fica localizado na Avenida Nascimento de Castro, esquina com a Rua Jaguarari.

Entre as hortaliças comercializadas estão alface, rúcula, salsa, cebolinha, coentro, rabanete, alho-poró, espinafre, manjericão, couve e almeirão. Além de outros produtos orgânicos como feijão verde, macaxeira, berinjela, tomate, jerimum, banana, coco e limão.

O projeto Amigo Verde Gramorezinho é patrocinado pela Petrobrás em parceria com a Promotoria de Justiça do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MPE), Prefeitura do Natal por meio da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) , Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte ( Emater-RN) e Associação de Moradores do Sítio Gramorezinho e Adjacências (Amigs).


A feira de hortaliças foi pensada para melhorar a saúde das pessoas ajudando a prover a alimentação adequada e saudável, isenta de contaminantes. E leva-la para o Bosque das Mangueiras é uma forma de expandir o projeto que já acontece todas as quintas-feiras na sede da Semurb, em Lagoa Nova, e também nas quartas na sede do Ministério Público Estadual (MPE), em Candelária.

Todos os legumes e verduras são cultivados e vendidos diretamente pelas famílias do Gramorezinho na Zona Norte da cidade, sem a existência da figura do atravessador, o que potencializa os lucros e promove o desenvolvimento socioeconômico. São ao todo 120 produtores familiares em regime de transição da agricultura convencional para a agricultura orgânica.

Fonte: Assessoria Semurb