O Governo Fátima lança o programa RN + Grãos

09/02/2021

Por: Jessyanne Bezerra
Foto: Elisa Elsie

 

O Governo Fátima lançou o programa RN + Grãos, de incentivo à produção de grãos do Rio Grande do Norte. O objetivo é estimular a produção de milho e soja numa área estimada de 300 mil hectares, no litoral do estado, para aumentar a oferta de grão para os produtores da agropecuária e melhorar os preços de mercado

De acordo com o presidente da ANORC, Marcelo Passos, a iniciativa de produzir grão no RN deve melhorar as condições dos produtores que passaram a ter dificuldades no ano passado por causa do aumento nos preços. “Existe uma demanda internacional que eleva muito os preços e dificulta para nós, produtores locais. Utilizamos o grão para produzir leite, queijo. Precisamos muito” ressalta Passos.

Lei da Deputada Isolda Dantas irá intensificar a produção

A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) sancionou projeto de lei da deputada estadual Isolda Dantas (PT) que cria uma Política Estadual de Sementes de Cultivares e Mudas Crioulas voltadas para a seleção, produção, conservação, armazenamento, resgate e troca de variedades locais tradicionais ou crioulas.

O objetivo da lei é incentivar a agricultura familiar, principalmente fortalecer as ações para a construção da convivência com o semiárido e a disseminação do conhecimento agroecológico, além da produção e preservação de sementes crioulas ou nativas que são cultivadas em famílias agricultoras, assentadas pela reforma agrária, quilombola ou indígena, pescadores artesanais e ribeirinhos, povos de comunidades tradicionais.

Para a deputada Isolda, autora do projeto, agora é o momento de cobrar implementação do governo, mas também de celebrar a conquista “É com muita alegria que celebro uma lei de minha autoria e tem um significado imenso para o semiárido e garantia da agrobiodiversidade, além de fortalecer as organizações da agricultura familiar no RN. Como também, a preservação por gerações, que chamamos os guardiões de sementes fortalecendo agroecologia”.