Bolsonaro tem medo de Lula?

21/06/2021

Por: Otávio Albuquerque

 

 

     

A equipe de Jair Bolsonaro tem cada vez mais disseminado a ideia de que o candidato petista representa uma ameaça real às pretensões do atual presidente em se reeleger no pleito presidencial de 2022. Como estratégia para desviar um possível medo do chefe do executivo federal, os seus articuladores elegeram Ciro Gomes (PDT) como candidato da oposição a ser combatido.


Nesse sentido, Fábio Faria (PSD), ministro das comunicações, tem declarado em entrevistas recentes que o ex-governador do Ceará é o único adversário no momento na corrida presidencial. João Santana, ex-marqueteiro do PT (2006, 10 e 14) e atualmente na equipe de Ciro, seria apontado como o responsável por alavancar a candidatura do político cearense.


No entanto, embora os membros do governo tentem esconder a candidatura do ex-presidente Lula, o fato é que a polarização em 2022 é iminente, e o Ciro poderia surgir apenas como uma terceira via nessa disputa. Sobre isso, nem o marqueteiro João Santana parece ter dúvidas, apesar de ter dado ao ex-ministro Ciro uma aura de maior equilíbrio nas suas últimas aparições.


O medo de Jair Bolsonaro, portanto, parece notório, a ponto de eleger um oponente, pelo menos a princípio coadjuvante, ao posto de protagonista, em um cenário ao qual todos já sabem exatamente quem são os atores principais. Lula, por sua vez, parece cada vez mais forte, atuando nos bastidores (como sempre fez muito bem), a fim de conseguir alianças à sua candidatura, que, de acordo com as pesquisas, aponta para mais uma vitória.