Gosto pela leitura é marketing de Lula?

14/09/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: Brasil247.com

 

Em suas redes sociais, nesta segunda-feira, a deputada federal Carla Zambelli criticou o ex-presidente Lula por, segundo ela, fingir que estava lendo um livro. O comentário negativo por parte da parlamentar foi suscitado pela pose que o petista fez em uma foto, em que, supostamente, lia a obra Amor à maneira de Deus, do padre Júlio Lancellotti.
 

Para embasar a sua crítica, a parlamentar bolsonarista remontou a uma entrevista dada pelo ex-mandatário da nação na década de 80, quando ele deixou claro que tinha preguiça em relação à leitura. Ademais, a hipotética peça de marketing de Lula serviu como objeto de comparação para Zambelli, que a associou à presença de Fernando Haddad em uma missa, ainda na campanha presidencial de 2018.


Ainda segundo a deputada, Lula, ao simular a leitura, sobretudo de um livro religioso, manipula a fé das pessoas para conseguir o seu intento de retorno ao poder. “Reparem como ele pega o livro com nojo e as páginas sequer estão desgastadas para quem já estaria na metade do livro. Farsa e marketing que só desrespeita a fé alheia”, ressaltou. 


No início deste mês, Carla Zambelli já havia criado um conflito com o líder petista, quando protocolou, na Procuradoria Geral da União (PGR), um pedido de abertura de investigação contra ele. Zambelli afirmou, à época, que Lula e sua namorada, em viagem pelo Nordeste, teriam utilizado a praia de Picos, em Icapuí (CE), para uso exclusivo. Conforme a parlamentar, o ocorrido é um “ato antidemocrático sustentado com recursos públicos”.