Após manifestações contra a PEC 32, Lira adia votação da proposta

17/09/2021


 

Há um ano o ADURN-Sindicato inciava a luta contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020, com a campanha "Reforma Administrativa: Não é modernização, é precarização". Esta semana, o presidente da entidade, Oswaldo Negrão, e a diretora do ADURN-Sindicato e do PROIFES-Federação, Gilka Pimentel, puderam ver de perto, em Brasília, o reflexo dos esforços empreendidos ao longo dos 365 dias que se passaram desde o início dessa empreitada.

Com a força das mobilizações realizadas na ruas e nas redes, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) adiou a votação da PEC 32 na Comissão Especial, prevista para hoje (16/09). A decisão é uma demonstração de que o governo está inseguro quanto à aprovação da proposta que, caso seja aprovada na Comissão Especial, ainda precisa ser submetida à apreciação e votação no Plenário da Câmara dos Deputados e, em seguida, ser encaminhada ao Senado Federal.

 
Para o presidente do ADURN-Sindicato, o momento é de reunir mais forças para derrotar definitivamente a proposta, que tem por finalidade o fim dos serviços públicos brasileiros. 
 
A votação na Comissão Especial está agora prevista para a próxima terça-feira (21/09).

Leia aqui como foram as manifestações em Brasília.