Inflação em outubro fica em 1,25%, maior número desde 2002; alta no ano chega a 8,24%

10/11/2021

Por: Jessyanne Bezerra

 

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação no Brasil, apontou um crescimento 1,25% em outubro na taxa. O aumento da inflação no mês foi o maior desde 2002.

Com isso, o IPCA acumula altas de 8,24% no ano e de 10,67% nos últimos 12 meses. Segundo especialistas e analistas, índice da inflação foi maior do que o esperado e pode piorar ainda neste ano.

Todos os 9 grupos de produtos e serviços pesquisados subiram em outubro, com destaque para os transportes, principalmente por conta dos combustíveis.

O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) também teve alta de 1,16% em outubro, também o maior resultado para o mês desde 2002.

No ano, acumula alta de 8,45%, e de 11,08% em 12 meses. Produtos alimentícios subiram 1,10%, enquanto os não alimentícios tiveram alta de 1,18%.

Enquanto isso o brasileiro continua pagando caro e vai seguir pagando caro. Não há interesse governamental em controlar a inflação, pois, assim há uma justificativa para furar o teto de gastos.

O Brasil passa por uma inércia inflacionária intencional, com o objetivo de alimentar o “orçamento secreto”, para o governo é ideal que quanto mais inflação até o fim do ano, mais do dinheiro público para gastar ano que vem, em plena eleição.