Tiago Leifert sobre polêmica com ator da Globo: “o que fizeram comigo foi covardia”

29/12/2021


Foto: portalpopline.com.br

 

Em suas redes sociais, o apresentador Tiago Leifert publicou um texto em que rebate a carta do ator Ícaro Silva, o qual insinuou que ele só estaria na posição em que se encontra porque é branco e filho de alguém influente na rede Globo. Na postagem, Tiago ressaltou que foi vítima de uma “covardia”, tendo em vista que teve sua vida pessoal atacada em vários aspectos. 

 

No início da publicação, Tiago Leifert comenta sobre sua própria afirmação de que o BBB, objeto da controvérsia entre ele e Icaro Silva, pagaria o salário do ator. O apresentador alega que foi mal interpretado e que tinha relatado apenas uma obviedade. “Achei que tinha escrito algo super óbvio, é uma constatação simples até de como as coisas funcionam. Mas o que eu disse foi jogado para um lugar que não é meu. Nós ajudamos sim a pagar seu salário. O seu, o do Boninho, o do Luciano Huck, do Mion, de todo mundo ali. E também do núcleo da Globo, atores, atrizes, técnica, maquiagem. Não consigo ver onde está a ofensa numa constatação simples dessa”, disse. 

 

O apresentador Global, que esteve à frente do Big Brother Brasil entre 2017 e 2021, salientou que não proferiu críticas pessoais a ninguém, mas que sua família e religião foram alvos de ofensas. Em tom de desabafo, Tiago deixa claro que seu objetivo era apenas defender a TV e seus companheiros de trabalho. “Fico muito triste que o que eu fiz, defendendo meus colegas e meu trabalho, foi usado para machucar outras pessoas. Essa nunca foi minha intenção. Mas esse não é um pedido de desculpa”, explicou. 

 

Tiago, apesar da irritação na postagem, também se disse surpreso com a oposição de Icaro Silva sobre o BBB, descrevendo qualidades no ator que poderiam ser, segundo ele, condicionantes de sua eventual participação no reality show. “Sei lá se ele foi convidado [para o Camarote], mas poderia. É uma pessoa legal, interessante, ia ser um grande personagem. E ele desdenhando do nosso programa dessa forma, do meu trabalho, chamando de bosta e medíocre. É óbvio que eu reagi. E reagiria de novo”

 

O pai de Tiago, Gilberto Leifert, ex-diretor da Central Globo de Relações, saiu em defesa do filho, citando a “meritocracia” como argumento para o sucesso do apresentador. “Tenho setenta anos e cresci vendo a nação brasileira conviver com impunidade; negar o mérito das pessoas, suspeitar da honestidade e da integridade de quem alcança sucesso. O esporte preferido dos brasileiros não é o futebol. É o falar mal dos outros. Meus ex-colegas, que foram seus chefes, reconheceram desde logo seu talento, seu preparo e dedicação”, disparou.