"Putin sofreu uma tentativa de assassinato", diz chefe da Inteligência da Ucrânia

24/05/2022


Foto: Reprodução

 

Em entrevista a um jornal local, nesta terça-feira, Kyrylo Budanov, chefe da Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia, falou sobre a guerra no Leste Europeu, que hoje completa três meses de duração. Na exposição à imprensa, o dirigente promoveu uma polêmica, afirmando que Vladimir Putin, presidente da Rússia, teria sofrido uma tentativa de assassinato.

 

Apesar de não apresentar provas, de acordo com Budanov, o suposto atentado teria acontecido há pouco mais de dois meses na região do Cáucaso, território que abrange Armênia, Azerbaijão, Geórgia e o sul da Rússia. “Ele foi até atacado na linha de, como dizem, representantes do Cáucaso, não muito tempo atrás. Esta é uma informação não pública. Tentativa absolutamente mal-sucedida, mas realmente aconteceu”, ressaltou. 

 

Conforme registrado por Budanov, o ataque a Vladimir Putin possivelmente ocorreu ainda em fevereiro, nos primeiros momentos da invasão das tropas russas ao território ucraniano, O Kremlin, sede do governo russo, ainda não se pronunciou acerca das declarações do chefe de defesa da Ucrânia. 

 

Há duas semanas, o mesmo Budanov enfatizou que o presidente Vladimir Putin estaria gravemente doente, padecendo de um câncer em estado terminal, e que estaria prestes a sofrer um golpe de Estado. Os relatos foram negados pelo governo russo.