Liliana Borges

01/06/2024 05h27
ROTEIROS IMPERDÍVEIS, Cascais, Boca do Inferno, Estoril…
 
Continuando a Série ROTEIROS IMPERDÍVEIS…
Cascais como sempre falo é um lugar para frequentar em todas estações ou visitar se estiver de viagem por aqui independente da época do ano, pois cada momento tem seus encantos.
 
A vila é charmosíssima com inúmeras atrações de acordo com a temporada, repleta de lojinhas graciosas, recheada de cafeterias, gelatarias, restaurantes para todos os gostos e bolsos e mais uma vasto patrimônio histórico e cultural, além da beleza da natureza a sua volta que compõe o belo cenário.
 
Há várias formas de chegar a Cascais, uma das opções é ir de comboio saindo do Cais do Sodré com duração do trajeto aproximadamente 40 minutos, entre outras alternativas é contratar um passeio turístico que terá mais mobilidade para conhecer diversos sítios na região.
 
Desta vez começamos pela “Casa da Guia”, situada na antiga Quinta dos Condes de Alcáçova, um complexo com muitas maravilhas gastronômicas desde quiosques, cafeterias a restaurantes, diversas lojas e um visual fascinante do alto da falésia.
Na sequência passeamos pela vila e depois fomos até o Guincho onde almoçamos em um dos restaurantes assinados por José Avillez, “Maré”, localizado na Avenida Nossa Senhora do Cabo, um agradabilíssimo espaço a beira mar com uma paisagem de tirar o folego, sua cozinha é baseada no “sabor e na frescura do peixe e do marisco português”, exatamente como descreve seu site.
 
Ademais saboreamos nas Brasas um delicioso “Robalo servido fatiado com azeite cebolinho e limão” e no Tacho “Arroz de Gambas e Coentros”. Quanto a sobremesa tivemos o privilégio da atenção de Lucciano Marques, Executivo Chefe do Grupo Avillez, apresentando o tradicional globo de maracujá com gelado de coco.
 
No final da tarde fomos à Boca do Inferno, cujo nome atribuído devido ao assustador impacto das ondas que batem violentamente contra o penhasco e, assim se desloca para um sistema de cavernas espalhando furiosamente para a abertura mais acima. É provável que o local tenha sido uma antiga gruta destruída, ficando uma enorme cavidade ao céu aberto. Entretanto a beleza do local contradiz ao seu nome e, ainda, tivermos a sorte de encontrar um músico no local é mais encantador. Neste dia apreciamos o lugar ao som de uma bela música por Robson Boier.
 
Finalizando nosso roteiro seguimos para Estoril com mais uma paradinha estratégica na tradicional Pastelaria Garrett, a qual está em funcionamento desde 1934. Aproveitamos para apreciar algumas de suas iguarias acompanhada de um bom café.
Roteiro Imperdível, Fabuloso…
 
Confira o Vídeo sobre a matéria no meu canal no YouTube LILIANA BORGES EM PORTUGAL
Consultoria de Turismo nas Terras Lusitanas - lilianaoborgespt@gmail.com

 


*ESTE CONTEÚDO É INDEPENDENTE E A RESPONSABILIDADE É DO SEU AUTOR (A).